Professores da escola Ana Noronha resolvem aderir à greve estadual da categoria ~ Blog do Abraão Barros Parambu

terça-feira, 26 de abril de 2016

Professores da escola Ana Noronha resolvem aderir à greve estadual da categoria



Os professores da Escola de Ensino Médio Ana Noronha resolveram durante reunião realizada na tarde desta segunda feira, 25, aderir a greve estadual da categoria deflagrada pelo Sindicato APEOC que representa a classe em todo o Estado. Segundo os professores, a decisão pela adesão à greve é uma forma de se juntar e somar forças à luta do sindicato e de demais colegas nas reivindicações ao Governo.

Na referida escola, as aulas param a partir desta quarta feira, 27 de abril, por tempo indeterminado. Os professores se propõem a repor as aulas perdidas quando a greve acabar. É a primeira vez que os docentes da referida escola tomam esse tipo de decisão. Em 2011, durante a greve que durou mais de dois meses, os professores estaduais do município preferiram continuar na sala de aula. 

Aprovada em assembleia na última quarta-feira, 20, a greve dos professores da rede pública estadual do Ceará começou nesta segunda-feira (25), por tempo indeterminado. A categoria reclama que a data-base, de 1º de janeiro, não foi respeitada e reivindica reajuste de 12,67%, entre outros itens. O Governo do Estado prevê para junho uma posição sobre remuneração dos profissionais do magistério.

A greve pode afetar cerca de 445 mil alunos, maioria no ensino médio, em aproximadamente 700 escolas. No Ceará, são cerca de 13.800 professores efetivos e 10 mil temporários. Está agendado para quinta-feira (28), às 9 horas, um ato no Palácio da Abolição para pressionar o governo. A categoria pede reajuste de 10,67% da inflação e 2% de ganho real. "Estamos há 116 dias sem reajuste. Não aceitamos pagar pela crise. A greve que não é só por uma questão remuneratória", apontou o vice-presidente do sindicato.

Ele informou que, na última assembleia, os professores rejeitaram a proposta de recursos específicos do Fundeb de R$ 18 milhões anualizados para valorização da remuneração dos profissionais do magistério. "Significa em torno de R$ 100 por mês. É uma proposta indigna", avaliou. Reginaldo reforçou que a reposição das aulas deve ser posteriormente negociada com a comunidade escolar e com o governo.

Em nota, a Secretaria da Educação informou que o Governo do Estado está em "permanente diálogo com os representantes dos profissionais do magistério". 

Leia a nota na íntegra: 
"Dando sequência aos diversos encontros para tratar da valorização dos professores, a Comissão de Negociação composta por representantes do Governo do Estado, por meio das Secretarias de Governo, da Educação (Seduc) e Planejamento e Gestão (Seplag) esteve reunida na última terça-feira, dia 19, com o Sindicato Apeoc. Durante o encontro, o Sindicato apresentou a pauta de reivindicações da categoria que considerou como questão central o reajuste diferenciado para os profissionais do magistério.

O Governo lembrou que o Ceará vem honrando todos os compromissos assumidos com todas as categorias, sobretudo com os professores. Sobre a reivindicação de reajuste, há recursos específicos  para a valorização da remuneração dos profissionais do magistério. Uma posição a respeito está prevista para divulgação no dia 06/06/2016. Com relação aos demais pontos da pauta, o Governo apresentou propostas e informações à categoria sobre cada um dos itens reivindicados. As negociações irão continuar".

MERCHANDISING

0 comentários:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA

Todos os direitos reservados Abraão Barros. Tecnologia do Blogger.

MERCHANDISING

MERCHANDISING

MAIS SAÚDE

MAIS SAÚDE

MÉDICA VETERINÁRIA

MÉDICA VETERINÁRIA

COMERCIAL SÃO MATEUS

LOJA CENTER MIX

N-SISTEM

ÓTICAS MARINHO

Total de visualizações

VALE A PENA OUVIR

SIGA O AUTOR DO BLOG NO G+

Arquivos de Notícias

MAIS LIDAS DA SEMANA